Quais os desafios para viver bem em condomínio?

Me ajuda, TPA!
11 de julho

Ter o próprio apartamento é uma experiência maravilhosa, pois é um cantinho para chamar de seu. Além disso, viver em condomínio oferece praticidade, segurança e conforto para quem tem uma rotina corrida e não pode se preocupar muito com a própria residência, mas há regras a serem seguidas e desafios que precisam ser superados.

Se você nunca morou em condomínio ou vai morar sozinho pela primeira vez, é importante ter algumas atitudes para manter uma boa convivência com a vizinhança. Pensando nisso, separamos os principais desafios de viver em condomínio e como superá-los.


Cumpra as regras

Cada condomínio tem seu conjunto de regras que devem ser cumpridas por todos os moradores. Para evitar problemas com o síndico ou com os vizinhos, peça um exemplar do regimento interno logo que se mudar.

No geral, essas regras dizem respeito a questões práticas e cotidianas, como a utilização de áreas comuns, reserva da área de lazer, questões que geram multa ou advertência, entre outras. Após conhecer as regras, comprometa-se a cumpri-las.


Conheça os seus direitos e deveres

Você sabia que existe um Código Civil para condomínios, que vale para todo o Brasil? O regimento foi criado com o objetivo de regulamentar as atividades nos condomínios e auxiliar na manutenção da boa convivência. Nele são estabelecidas regras a serem seguidas em diversos pontos, como aplicação de multas, realização de obras, assim como direitos e deveres.

Entre os direitos dos condôminos está uso das partes comuns e participações nas assembleias. Quanto aos deveres, é preciso se comprometer a não alterar a fachada do apartamento, não realizar obras que tirem o sossego do local e pagamento de taxas.


Tenha uma boa relação com o síndico

Para viver bem em condomínio, mantenha uma boa relação com o síndico. Seja cordial e estabeleça uma boa comunicação, mostrando que você é aberto ao diálogo. Dessa forma, quaisquer divergências que surgirem serão resolvidas com mais facilidade.


Participe das assembleias

As assembleias de condomínio são feitas pelo menos uma vez por mês, com o objetivo de avaliar a situação do local e tomar decisões. É importante participar dessas reuniões para que a sua opinião possa ser ouvida.

Se alguma mudança no condomínio foi definida em assembleia e você não estava lá, deverá esperar a próxima reunião para falar sobre o assunto, com grande risco da decisão não ser revogada. Por outro lado, ao participar das reuniões você ajuda a definir o futuro do lugar onde mora.


Cuide dos espaços comuns

A responsabilidade pelas áreas comuns não é exclusiva dos funcionários do condomínio, mas de todos os condôminos. Mantenha o lugar sempre limpo e organizado, separe o lixo orgânico do comum e, caso possua animal de estimação, ao passear com o bichinho leve um saco para recolher as fezes.


Evite fazer barulho

Ninguém gosta de ter o seu sossego perturbado, não é mesmo? Por isso, para manter uma boa relação com os vizinhos, evite fazer barulho, principalmente à noite.

Segundo o artigo 42 da Lei de Contravenção Penal, tirar o sossego da vizinhança é uma infração. Então, antes de gritar ou ligar um som alto, pense nos outros moradores e modere no barulho.

Ao ir morar em condomínio ou sozinho pela primeira vez, ouvir as palavras “regras”, e “responsabilidades” pode gerar certo receio. No entanto, com pequenos hábitos no dia a dia e com o exercício da empatia, não fazer aos outros o que não gostaria que fizessem com você, a convivência fica muito mais tranquila.

Você já teve dificuldades com algum dos itens do texto? Já conviveu com algum vizinho que não conseguia cumpri-los? Conte para a gente nos comentários.